Após inauguração da Gibiteca, Casa da Cultura de Quatro Barras bate recorde de movimentação

26/12/2011 14:20

 

Alunos do cursos oferecidos pela Casa da Cultura / Gibiteca ganharam certificados.

 

A Casa da Cultura encerra o ano com a sensação de dever cumprido. O espaço nunca foi utilizado tão amplamente e os resultados não poderiam ser melhores. Além de inaugurar neste ano a maior Gibiteca da Região Metropolitana e a terceira maior no Paraná, o espaço hoje sedia o Núcleo de Histórias em Quadrinhos; promove cursos como o de Desenho e Pintura, e Violão; incentiva talentos locais com exposições e mostras artísticas; e têm sido ponto de encontro da arte e da cultura, recebendo inclusive profissionais consagrados do meio.

Todo este trabalho rendeu várias atividades em 2011, mobilizando dezenas de crianças e jovens, nos períodos de contraturno, e também adultos. Há cerca de dez dias, foi realizado o fechamento das atividades, que contou com sorteio de brindes, confraternização e entrega de certificados dos cursos.

Só no Curso de História em Quadrinhos, foram 30 alunos participantes, que aprenderam ao longo do ano técnicas de perspectiva, luz, sombra, mangás e chibi, divido em dois módulos, um para iniciantes e outro para alunos já inscritos nas edições anteriores. E as atividades continuam em 2012, segundo contam o professor Enéas Ribeiro Correa e a coordenadora Roslangela Polichuk. Já estão programados módulos iniciais do curso e avançados de cartoon e estilo americano, para o início do ano que vem.

“Também já temos material para produzir a segunda edição da Revista Piá em Quadrinhos. A intenção é lançá-la no dia 30 de janeiro, quando é comemorado o Dia do Quadrinho Nacional. O lançamento da revista é uma espécie de fechamento das atividades do ano”, contou Enéas. 

 

Opinião

 

Este foi um ano importante para a Casa da Cultura de Quatro Barras, que agora abriga em suas dependências a terceira maior Gibiteca do Paraná e uma das maiores e mais importantes do Brasil. Definitivamente, hoje, o espaço cumpre de forma majestosa a sua função, que é a de imprimir na alma do povo quatrobarrense a sua própria identidade cultural. Este trabalho de resgate patrimonial envolvendo a Casa da Cultura, começou em 2009. De lá para cá, o espaço passou a oferecer algumas das modalidades do projeto Atleta do Futuro - programa de contraturno escolar promovido pela Prefeitura em parceria com o SESI e Britanite. Dentre as atividades, os cursos de Desenho e Pintura, Violão e História em Quadrinhos. 

Mas somente a boa vontade do poder público aliado a iniciativa privada, em que pese a soma de esforços do público participante, não seria o suficiente. Foi preciso criar a condição estrutural, pavimentar este caminho. Dentro desta filosofia, que pauta a gestão do prefeito Loreno Tolardo, e é seguida a risca pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, todo o ambiente da Casa da Cultura foi informatizado e ganhou conexão à Internet. Uma forma singela de enfatizar o conceito de inclusão e transformação social que tanto exploramos como discurso e sob forma de ações práticas.

 

 

 

Tópico: Após inauguração da Gibiteca, Casa da Cultura de Quatro Barras bate recorde de movimentação

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário