Homenagem ao Dia Nacional dos Quadrinhos: Gibiteca lança revista autoral no dia 30

29/01/2012 17:12

 

Revista traz coletânea com histórias dos HQs em Quatro Barras, produzidas pelos alunos do Núcleo de Histórias em Quadrinhos da Casa da Cultura. Além da novidade, acervo atinge recorde: já são mais de 5 mil exemplares 

 

 

Produção de revistas autorais é um dos diferenciais da Gibiteca de Quatro Barras

 

O Dia Nacional dos Quadrinhos, comemorado em 30 de janeiro, terá novidades em Quatro Barras. A Casa da Cultura e o Núcleo de Histórias em Quadrinhos vai lançar neste dia a segunda edição da Revista Piá Quadrinhos, que vai resgatar a história dos HQs na cidade com registros desde 1997, quando foi publicada a primeira história em quadrinhos local.

 

A primeira edição da revista está disponível desde o ano passado no site da Prefeitura (www.quatrobarras.pr.gov.br) e a segunda edição também estará. Na segunda-feira (30) os leitores poderão ter acesso ao material pelo site, onde será indicado o link para visualização da revista.

Quatro Barras ocupa hoje uma posição de destaque nesta modalidade que é considerada a 9ª arte (na lista estão música, dança, pintura, escultura, literatura, teatro, cinema, fotografia e as histórias em quadrinhos), mantendo o curso de Histórias em Quadrinhos totalmente gratuito, além de abrigar a maior Gibiteca de toda a região metropolitana e a terceira do Paraná. Segundo o professor de HQs, Enéas Ribeiro Correa, são apenas 20 gibitecas públicas em funcionamento em todo o território nacional.

Somando a isso, o acervo atingiu todos os recordes: a Gibiteca já conta com mais de 5 mil exemplares, de variados temas e procedências, como gibis europeus, americanos, nacionais, novos e antigos.

“Quatro Barras mais uma vez sai na frente em iniciativas culturais, principalmente ligadas aos projetos de contraturno, valorizando e ensinando crianças e jovens da cidade. O prefeito Loreno Tolardo vem sendo um incentivador destas ações e os resultados estão surpreendendo a todos nós”, disse o secretário de Cultura, Esporte e Lazer, Fernando Cunha.

 

História

A história dos HQs começa no dia 30 de janeiro de 1869, quando aparecia na revista Vida Fluminense a história “Nhô Quim, ou Impressões de uma Viagem à Corte”, de Angelo Agostini, cartunista italiano radicado no Brasil. Esta é considerada a primeira história em quadrinhos com personagem fixo publicada no Brasil e também umas das mais antigas publicadas no mundo.

Em 1905, começaram a ser divulgadas histórias em quadrinhos na revista “O Tico Tico”, que não teve rival à altura até a década de 30, quando quadrinhos americanos passaram a ser publicados no Brasil. Na era Vargas, o jornal Gazeta lançou a Gazeta Infantil ou Gazetinha, caracterizada pela publicação de quadrinhos tanto estrangeiros quanto nacionais.

Nove anos depois surgiu a revista Gibi, palavra que a rigor tinha a denominação de “moleque” e ficou tão popular entre seus leitores que passou a ser a forma de chamar as Histórias em Quadrinhos no país. Anos depois, os quadrinhos deixaram de ser vistos como mero passatempo e assumiram papel de maior relevância, sendo reconhecidos também como ferramenta de auxílio paradidático. O mercado nacional e mundial de quadrinhos se alterou muito nestes anos, os artistas se multiplicaram e o campo de trabalho também. Muitos artistas brasileiros hoje desenham para as grandes editoras americanas e européias.

 

Em tempo: Para conhecer o trabalho desenvolvido na Casa da Cultura e na Gibiteca, os interessados podem visitar o local na Rua Nilo Fávaro, no Centro de Quatro Barras. O horário de funcionamento é das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h30, de segunda a sexta-feira. Mais informações: (41) 3672-3154 ou (41) 3671-8894. 

 

Tópico: Homenagem ao Dia Nacional dos Quadrinhos: Gibiteca lança revista autoral no dia 30

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário