Ô lôco, meu! Um novo tempo para a educação.

20/05/2012 23:37

 

Publicado originalmente no jornal Folha do Itupava: www.itupava.net.br.

 

Interessadas no progresso científico e intelectual, as nações mais avançadas jamais procuraram atalhos diante do desejo de promover a formação cidadã de seus povos. Muitos países apostaram em modelos de educação em tempo integral para atingir os seus objetivos. Alunos que freqüentam uma escola que funciona como uma extensão de seu lar tendem a buscar na juventude segmentos profissionais baseados no aprendizado obtido por meio de suas experiências estudantis, não lhes restando sequer tempo para a predisposição ao envolvimento com o narcotráfico, por exemplo. Isso é fato atestado por especialistas no assunto.

Quatro Barras inova o conceito de ensino público inaugurando neste mês sua primeira escola em tempo integral, na Colônia Maria José. São quase 150 alunos que, diariamente, terão a opção de permanecer o tempo todo no ambiente escolar. O que era um sonho torna-se realidade.

Foi tudo bem planejado. Uma revolução que teve início em 2009, com a mudança de denominação das antigas “escolinhas” desportivas para o projeto de contraturno escolar Atleta do Futuro, resultante da parceria entre a prefeitura, SESI e empresa Britanite. Uma proposta que hoje rende a marca de 3 mil inscrições distribuídas em 14 diferentes modalidades desportivas e culturais, abrangendo alunos com idade entre 6 e sessenta anos. Não por acaso, o programa será a espinha dorsal do sistema Escola Total.

Como parte integrante neste processo, registro a minha felicidade e compartilho com você, leitor, que tem acompanhado esta coluna mês a mês. Poder mobilizar esforços, unindo-se a pessoas engajadas na incansável luta por causas nobres, é muito mais que satisfação. É um privilégio. Dedico estas palavras à nossa secretária de Educação, Maria de Lourdes Rodrigues, extraordinário ser humano que foi minha professora na infância, e que hoje tanto continua a me ensinar, através de suas simples lições de humildade.

Dirijo-me não à figura do governante, mas sim à pessoa Loreno Tolardo, para agradecê-lo e parabenizá-lo. Até mesmo os que divergem de sua forma de administrar reconhecem que o seu talento empreendedor tem impulsionado, de dentro para fora, os avanços em nossa cidade. E isso é irrefutável à medida que o slogan “Jóia Rara do Paraná” cada vez mais faz sentido individualmente, em meio à coletividade.

Quem espera por resultados à curto prazo, deve plantar cereais. À médio prazo, árvores. Mas quem tem paciência e sabedoria para aguardar respostas à longo prazo, precisa semear educação no coração das pessoas. Quatro Barras: prepare-se para a colheita! 

 

Por Fernando Cunha