Ô lôco, meu!

04/04/2012 10:50

Coluna originalmente publicada no Jornal Folha do Itupava.

 

 

 

Uma jóia que reluz aos olhos da nação

Entre as 100 do Brasil. A top five do Paraná. Quatro Barras e seu povo têm muito do que se orgulhar pelo mais novo posto alcançado. Isso porque a cidade acaba de ter o seu modelo de gestão fiscal avalizado pelo índice da Federação Industrial do Rio de Janeiro (Firjan), que é referência no assunto em todo o país. O conceito “A”, aferido pela entidade, confere a Quatro Barras o titulo de excelência em administração pública, com a 83ª posição no ranking nacional e 5º lugar na classificação do estado, dentre 5.266 municípios avaliados.

Na prática, este credenciamento reflete a saúde financeira dos cofres públicos municipais, investimentos – inclusive em qualidade de vida dos moradores – e, principalmente, o aumento na arrecadação, que ao final de 2012, deve ultrapassar a marca dos R$ 50 milhões (em 2009 foram cerca de R$ 30 milhões, apenas).

Livre de dívidas, um lugar visivelmente projetado para um forte impulso de progresso nos próximos anos. Prova disso, é o atual cenário de desenvolvimento que testemunhamos. E é importante compreender que tudo isso tem um significado muito especial: apesar das dificuldades inerentes a qualquer comunidade brasileira, acredite, vivemos num lugar privilegiado.

É bem verdade que à exemplo do que infelizmente é comum à inúmeras famílias no país inteiro, Quatro Barras também sofre com o consumo de drogas e suas conseqüências. Outro dilema vivido pela população está na ausência de dispositivos eficazes no combate ao crime, em especial furtos e roubos à casas e veículos. Entretanto, seria injustiça deixar de reconhecer os esforços do poder público municipal no sentido de conter os avanços destas circunstâncias.

Pela primeira vez na história presenciamos uma autoridade na figura de sua própria pessoa, como é o caso do prefeito Loreno Tolardo, chamar para si a responsabilidade de dividir com o estado a árdua tarefa de lutar contra estas mazelas sociais. Seria cômodo dar seqüência à ultrapassada política da omissão, esquivando-se do compromisso com os cidadãos e transferindo o ônus das causas e soluções a outras esferas de governo. Mas aqui, na Jóia Rara do Paraná, é diferente.

Enquanto muitos municípios do Brasil afora colecionam títulos que depõem contra sua gente, Quatro Barras ingressa definitivamente no rol das cidades que melhor controlam seus gastos e potencializam os seus investimentos. O que para nós é, sem sombra de dúvidas, muito mais que um bom motivo para comemorar. Trata-se, de fato, de uma nova razão para renovarmos as nossas esperanças e acreditarmos que dias ainda melhores nos esperam. 

 

Tópico: Ô lôco, meu!

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário